15 de maio de 2010

Artigo: Meio ambiente, meio ambientalistas! por Vilmar Berna

Vilmar Berna é escritor e jornalista, editor da Revista e do Portal do Meio Ambiente


O ambiente é 'meio' mas o ambientalismo não tem de ser pela metade! Defender o meio ambiente e excluir as pessoas é fazer as coisas pela metade, pois os seres humanos também fazem parte do meio, desculpem-me o obvio!

Criar uma unidade de conservação restritiva, por exemplo, onde vivem povos tradicionais, que dependem da extração de recursos da natureza para sobreviverem, é defender o meio ambiente pela metade, por que transformados em 'estorvo ecológico' da noite para o dia, por uma lei ambiental qualquer, estes povos não terão alternativa e irão para a clandestinidade ambiental para continuarem a sobreviver, e aí, de potenciais amigos do meio ambiente viram inimigos!

Para ter direitos preservados é fundamental também preservar o direito dos outros, desculpem-me, mais uma vez, o óbvio! Ao se produzirem leis ambientais a pretexto de preservar os direitos de todos a um meio ambiente ecologicamente equilibrado, é fundamental terem o cuidado de preservarem também o direito das pessoas que vivem na e da terra, como os povos tradicionais, pescadores, produtores agrícolas, proprietários rurais, etc.

Na pressa de dar uma resposta à sociedade ou produzir fatos para a mídia existem pessoas e organizações criando leis ambientais de papel, parques e reservas ambientais de papel! Acham suficiente acrescentar um artigo qualquer dizendo que os legítimos proprietários que assim se identificarem serão indenizados, como se desconhecessem a intrincada e complexa realidade agrária do pais, onde muito pouco dos atuais ocupantes de áreas preservadas ambientalmente conseguem comprovar a propriedade! Tentam passar uma falsa idéia de cuidadores ambientais, mas o que produzem, muitas das vezes, são direitos ambientais de mentirinha, feitos para ficar apenas no papel, que mais danos causam e causarão ao meio ambiente do que se tivessem ficado quietos, por que os atuais ocupantes das terras, ameaçados em seus direitos de propriedade, não terão o mesmo ânimo de seguirem protegendo-as de invasões, queimadas, caça, e outras agressões!

Mas, aí, talvez, esses meio-ambientalistas não apareceriam na mídia, e então, como iriam assegurar visibilidade para os seus eleitores, ou patrocinadores?! Como gigolos ambientais, prosperam na desgraça do meio ambiente! Quanto mais degradado, desmatado, poluído, melhor!

E o meio ambiente segue assim, pela metade, mas, até quando? Um dia a sociedade irá se cansar dessa hipocrisia ambiental onde alguns fazem de conta que cuidam bem do meio ambiente, com meias leis e medidas de papel para 'inglês ver', e todos fingem que acreditam!

1 comentários:

Thiago disse...

Adorei este post. Coisas óbvias às vezes são tão prejudiciais...

Postar um comentário