26 de outubro de 2009

O download é amigo do meio ambiente

Por Alex Hoffmann*

Uma situação corriqueira no mundo corporativo é a compra de softwares para as atividades empresariais. Desde antivírus até programas de gestão estão instalados nas máquinas de pequenas, médias e grandes empresas, tudo com o objetivo de agilizar e proteger o dia a dia corrido das corporações.

Mas você já parou para pensar quanto a compra física, feita em qualquer loja, pode ser prejudicial ao meio ambiente?

Primeiro ponto é como a mídia de instalação chegou em suas mãos. Possivelmente, a logística exige que seja transportado o produto de várias formas. Devido à grande quantidade, quase sempre é feita ou por caminhão ou avião, meios que emitem muitos poluentes. A situação piora se o transporte for para, somente, poucos ou um produto, para o consumidor final: é uma emissão que não há como controlar.

Além disso, há a embalagem. Depois de retirar a mídia da caixa, o que você faz com o material que reveste a compra? Lixo, possivelmente. E esse material, normalmente, vem com duplas ou triplas proteções, contendo plástico, papelão ou papel. De acordo com a ONG Ajuda Brasil, somente 2% do lixo brasileiro é reciclado, ou seja, é quase certo que esse material seja descartado de forma irregular.

A própria mídia representa um desperdício de recursos, pois não pode ser reaproveitada para incluir mais arquivos. Isso sem contar que um CD, por exemplo, possui quatro camadas: adesiva, acrílica, metálica e plástica. E sabemos que um plástico pode nunca ser decomposto pela natureza. Se, a cada compra ou atualização de software, você jogar fora a mídia anterior, o impacto ambiental será eterno. Multiplique isto pelos vários softwares necessários em uma empresa, e poderá ter a dimensão do cenário.

Claro que nenhuma empresa sobrevive sem compras e alterações de software e nem essa é a solução para o fim dos impactos ambientais. Porém, não é a toa que um dos e-commerces que mais cresce é o da venda de softwares por download.

O download evita todos esses impactos. O retorno para a empresa vem através da redução do tempo de instalação e atualização, já que tudo fica mais acessível e novas versões são constantemente notificadas. Através do download, o usuário também pode testar antes de comprar, para ter certeza que possui os recursos desejados. O preço também é um ponto importante, já que o valor costuma ser menor se comparado com os programas vendidos em lojas físicas.

Comprar softwares através de download deixa uma pegada ecológica mais leve. Essa postura faz com que a empresa e o meio ambiente saiam no lucro.

Dados interessantes:

Na fabricação de um único computador, de 24 kg, são usados 240 kg de combustíveis fósseis e 22 kg de produtos químicos e alguns metais tóxicos como chumbo, bário, cádmio e arsênico.

Atualmente, geramos cerca de 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano. A tendência é aumentarmos a produção.

Apenas 10% dos computadores de todo o mundo são destinados à reciclagem. No Brasil, esse número cai para 1%.

Um computador é composto por:

- 32% de metal ferroso;
- 23% de plástico;
- 18% metais não-ferrosos, como chumbo cádmio, belírio, mercúrio;
- 15% vidro;
- 12% de placas eletrônicas com ouro, platina, prata e paládio.

Outras posturas simples:

Não está trabalhando? Desligue o computador. Tem que deixar a máquina ligada? Desligue o monitor.

Em vez de trocar o computador, potencialize o que usa, evitando lixo eletrônico.

Se não dá para atualizar, doe. O que é lixo para você pode ser oportunidade para outra pessoa.

Se puder evitar, não imprima. Se tiver que imprimir, utilize os dois lados da folha.

Área preta significa economia de energia. Troque o protetor e fundo de tela.

Se puder, invista em notebooks, eles consomem menos energia.

*Alex Hoffmann é diretor da SiliconAction, maior loja de softwares da América Latina. Criada em 1996, com sede em Porto Alegre (RS), a SiliconAction (http://www.silact.com.br) é pioneira em distribuição online de softwares, modalidade onde a entrega é feita por download. A empresa trabalha com mais de 300 fornecedores nacionais e estrangeiros e comercializa mais de 1.200 programas de todas as áreas, para todo o mundo. Tal diversidade possibilita a venda de mais de 200 licenças por dia. Nesses mais de 12 anos vendendo no Brasil pela Internet, a SiliconAction tornou-se a maior loja de softwares da América Latina.

2 comentários:

Cintia disse...

Muito interessante essa postagem, gostei!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Eu prefiro o notebook. E o meu carrega através de um carregador solar. Tenho o pc desktop normal, uso apenas para aplicativos mais pesados.

Aqui no Japão tá bem forte a troca de eletronicos normais por linhas Eco. O governo tá incentivando, dando desconto e abatimento de impostos.
E com algumas trocas, a conta de luz aqui caiu uns 30%.

Melhor tudo via mp3, ler pdf. Mais limpo e menos lixo produzido.
E eu reciclo música (coleciono discos de vinil antigos, não viram lixo rs)

Postar um comentário